As obras revitalização da Catedral e das Capelas foram encerradas!  E agora?

Hoje podemos olhar para trás e sentir o coração cheio de felicidade por termos vencido cada dificuldade, cada desafio, cada dúvida… será que vai dar? Graças à generosidade de toda a comunidade que atendeu cada campanha realizada, festas e doações dos devotos, tudo foi concluído.

Agora, apenas com os recursos do Dízimo e das ofertas, o nosso desafio é o dia a dia! O cuidado diário, a manutenção rotineira e as contas em dia.

Desde a pedra fundamental, de cada tijolo colocado na construção do templo e das instalações de uma paróquia, assim como vimos acontecer com a nossa querida Catedral, todos os recursos provêm do esforço da comunidade, portanto, tudo o que foi feito, foi feito em comum e para o bem comum.

A comunidade que foi corresponsável pela construção, é corresponsável também pela manutenção. Não só pelas instalações, mas pelo seu funcionamento e o correto uso de cada bem à disposição de todos.

Esta corresponsabilidade passa pela consciência de cada um. O amor pela comunidade transforma-se em dízimo e oferta.

Do total arrecadado com o Dízimo e Ofertas 10% são enviados à Diocese para administração, manutenção e trabalhos pastorais; e 5% são destinados ao Seminário para a formação de novos padres. Os 85% restantes são ficam para manutenção e administração da paróquia, para manutenção dos trabalhos pastorais/evangelização e para caridade, atendendo às quatro dimensões do Dízimo: religiosa, eclesial, missionária e caritativa.

Somos privilegiados por termos uma paróquia viva e atuante. Mensalmente são celebradas 76 missas, cada uma delas enriquecida com a participação de coroinhas, Ministros Extraordinários da Comunhão, equipe de liturgia, etc., e necessita de instrumentos, equipamentos de som, operadores de som e do “datashow”.

No silêncio, alguém providenciou tudo: as toalhas do altar, as alfaias, os castiçais, as velas, as flores, o cálice e a ambula, os paramentos utilizados pelos padres e pelos diáconos, as hóstias e o vinho para a celebração. Desde a compra até o cuidado diário com esses objetos, é preciso que tudo seja pensado com antecedência e esse é o trabalho primoroso das sacristãs.

Graças a uma grande quantidade de pessoas que se dispõe a servir a Igreja, nossa paróquia pode oferecer à comunidade os mais diversos tipos de atendimento. Cada grupo é composto por voluntários que se colocam a serviço de todos.

Começando pelas missas, o grupo de coroinhas e cerimoniários, meninos e meninas que se colocam a serviço do altar, conta com 148 crianças, adolescentes e jovens.

A Pastoral Litúrgica, fundamental para o bom andamento das celebrações, é responsável pelos comentários, leituras, procissão das ofertas e pelos cantos; conta com 90 agentes.

Os Ministros Extraordinários da Comunhão, além de auxiliar nas celebrações, visitam os hospitais e as casas dos idosos e dos enfermos para levar até eles a Sagrada Comunhão, são no total 180 ministros.

O trabalho dos Ministros Extraordinários da Comunhão, nos hospitais, é precedido pela Pastoral da Saúde, com 38 agentes que visitam semanalmente os quatro grandes hospitais vizinhos à nossa Paróquia, levando aos enfermos o conforto e a Palavra de Deus e quando necessário providenciam a visita de um padre.

Outro grupo importante é a Pastoral da Acolhida, com 31 agentes, que acolhe os paroquianos, auxilia para que idosos, enfermos e pessoas com deficiência tenham a preferencia nos assentos e auxilia no socorro em alguma eventualidade.

A grande missão da Igreja, deixada por Jesus é a evangelização. Para isso 114 catequistas recebem semanalmente 688 catequizandos na Catequese com Adultos, com Jovens e com Crianças e Adolescentes, para participar dos encontros em preparação para receber os sacramentos da Iniciação à Vida Cristã e tornar-se um discípulo missionário. Há ainda um grupo com 35 jovens crismados, o Pós-Crisma, que continuam sua formação e iniciam o trabalho pastoral na Catequese ou em outros grupos.

Outros trabalhos de evangelização são feitos por várias pastorais, dentre elas a Pastoral Familiar com 600 agentes, organizados em vários segmentos, e seu trabalho é voltado para a evangelização das famílias. Através da Pastoral Familiar a paróquia oferece no decorrer do ano: cursos de Batismo para Pais e Padrinhos, cursos de Noivos, Encontros de Casais, Encontros para Recém-casados (para casais com até 5 anos de matrimônio), Encontros de Santificação (para casais que vivem juntos e não tem impedimento para se casar), Encontros de Casais em 2ª União (para casais que tiveram seus casamentos desfeitos e vivem um novo relacionamento estável). Há os grupos de reflexão que se reúnem para o estudo do Catecismo da Igreja Católica e oração do terço. Outros grupos fazem um trabalho diferenciado, como por exemplo, a evangelização dos Irmãos de Rua, que além da Palavra de Deus, levam também alimentos e roupas aos irmãos em situação de rua, atendendo em média 55 pessoas semanalmente. Todos os agentes participam de encontros de formação, encontros de oração, manhãs de espiritualidade e retiros.

Ainda no tocante às famílias a Comunidade Luz das Nações, com 50 membros é também um grupo de pessoas que consagram suas vidas ao serviço com as famílias.

No tocante à formação, são oferecidos vários cursos semanalmente, Curso da Palavra (estudo bíblico), Escola Bíblico-Catequética (voltada para formação de catequistas e agentes de pastoral), Encontros com a Boa Nova (estudo do Catecismo da Igreja Católica), Oficinas de Oração e Vida (para aprender a orar com qualidade), acolhendo aproximadamente 200 participantes semanalmente.

Vários grupos se reúnem para oração e reflexão da Palavra de Deus: Grupo de Oração Nossa Senhora Aparecida, Grupo de Oração Divina Misericórdia, Grupo de Oração Nossa Senhora de Fátima, Vigília das Mães, Legião de Maria, Apostolado da Oração, Terço dos Homens, Terço das Mulheres, Pastoral Inaciana, Movimento Sacerdotal Mariano e Pastoral dos Adoradores que envolvem semanalmente 60 animadores que acolhem semanalmente mais de 200 participantes.

O Movimento Apostólico de Schoenstatt (Mãe Rainha) na Catedral conta com 46 zeladoras envolvendo 1288 famílias e a Pastoral dos Edifícios atuam em 65 edifícios nos diversos setores da paróquia, com as visitas das imagens de Nossa Senhora às casas e apartamentos, promovendo a oração do terço em família.

Entre as crianças, adolescentes e jovens, além da Catequese, temos os grupos:

Geração João Paulo II, grupo com cerca de 20 jovens que buscam levar outros jovens a viverem a santidade a partir de um encontro pessoal com Cristo.

Infância e Adolescência Missionária, com uma equipe de 4 adultos e 28 crianças e adolescentes que visitam creches, asilos e casas de missão levando a Palavra de Deus, sua alegria, alimentos e roupas.

O grupo Pequeninos do Senhor reúne as crianças enquanto os pais participam da missa e com elas refletem de forma lúdica e prazerosa o evangelho do dia. São 14 catequistas, que acolhem em média 95 crianças nas missas de domingo.

O Grupo de Teatro Apresentando Jesus, com, 50 participantes, que tem como objetivo oferecer às crianças uma oportunidade de serem evangelizadas e de evangelizar através do movimento, de atividades lúdicas e das “apresentações” teatrais, auxiliam na animação infantil da paróquia.

Atuam ainda na paróquia grupos menos, mas igualmente importantes, como:

  • A Pastoral da Educação, com 20 participantes, que se propõe a ser a presença evangelizadora da Igreja nas escolas proporcionando aos estudantes e professores o encontro com os valores do Reino de Deus.
  • A Pastoral Vocacional, com 12 participantes, que buscam auxiliar os jovens através da orientação religiosa, a se descobrir, a se encontrar e a tomar decisões, auxiliando-os na opção por um projeto de vida de acordo com o projeto de Deus.
  • A Pastoral da Comunicação e Web Rádio promove a integração entre os paroquianos e a paróquia, através da comunicação visual, escrita e virtual – site, rádio e informativo paroquial, com uma equipe de 6 comunicadores.
  • A equipe do Data show, com 23 agentes, responsável pela operação dos equipamentos de projeção durante as missas.

O trabalho na área social é desenvolvido pelos grupos abaixo:

A Obra Social e Assistencial São Dimas que tem por objetivo dar assistência às famílias carentes da comunidade, realiza cerca de 2000 atendimentos por ano. Oferece Empório Fraterno, Cursos de Gestantes, encaminhamento para oftalmologistas, psicólogos, advogados etc. Grupo de Costura e Clube da Vovó: Voluntárias fazem confecção de roupas e artesanato. Plantão social; Serviço de orientação e apoio sócio familiar; Exposição e venda de artesanato da Comunidade Santa Cruz. Estão envolvidos 3 funcionários e mais de 80 voluntários.

Sociedade São Vicente de Paulo realiza seu trabalho tanto na evangelização como no atendimento assistencial de famílias carentes da paróquia e da Comunidade Santa Cruz. Conta com aproximadamente 10 Vicentinos.

Outros grupos tem o trabalho voltado para os problemas das drogas e alcoolismo, são a Pastoral Sobriedade e o Grupo Esperança Viva, com aproximadamente 10 agentes acolhendo pessoas.

O Grupo Santo Ivo, com a participação de advogados, que se reúnem semanalmente para oração, e acolhem pessoas carentes que necessitam de esclarecimento e encaminhamento de questões jurídicas.

O Serviço de Escuta é um espaço onde as pessoas possam ser ouvidas naquilo que são e sofrem, sem interesses nem segundas intenções, sem julgamento, sem rejeição, assim como Jesus, que acolhia a todos com amor e sem distinção. São em média 6 atendimentos mensais (individuais e casais).

Outros grupos acolhem as famílias que buscam apoio para situações especiais com adoção, aborto, filhos especiais, pessoas separadas, que são: Acolhimento Famílias do Coração, Amor Maior, Defesa da Vida. Focolares.

Por fim a Pastoral do Dízimo, com uma equipe de 18 pessoas, que faz o trabalho de conscientização, atendimento aos dizimistas e entrega das carteirinhas na paróquia.

Este é dia a dia da nossa paróquia, são mais de 65 grupos entre pastorais, movimentos e grupos de espiritualidade. De segunda a segunda as pessoas chegam para celebrações, reuniões, formações, etc., utilizam as instalações, os equipamentos, o suporte dos funcionários e dos voluntários, vigias, equipe de limpeza, e o indispensável trabalho da secretaria paroquial para organizar tudo.

Para que todo este trabalho aconteça o sustento vem do Dízimo, da responsabilidade pessoal e familiar, assumida consciente e generosamente pelo fiel cristão que livremente se dispõe a entregar parte do que recebe para a construção do Reino de Deus.

 

Sueli A. G. Guratti

Coordenadora da Pastoral do Dízimo