Adolescência

O Papa Francisco sempre se posiciona em relação a diversos temas da sociedade moderna, inclusive para a juventude. Recentemente, ele disse que, assim como qualquer dispositivo eletrônico, os celulares são uma das maiores evoluções em termos de facilitação ao acesso à informação e rapidez no desenvolvimento de processos que levariam mais tempo do que o necessário.

Entretanto, ele destacou que os smartphones podem ser prejudiciais para a saúde física e mental se forem usados de maneira errônea, podendo causar um vício difícil de ser tratado, principalmente para os adolescentes e jovens. Papa Francisco afirma que a felicidade não é um aplicativo que pode ser baixado no telefone celular. Ele comentou que, mesmo que seja a versão mais recente, nenhum aplicativo tem a capacidade de ajudar a juventude a crescer e ser livre.

Sabemos que só é livre quem escolhe o bem, quem procura aquilo que agrada a Deus, e é na adolescência que começam as escolhas que poderão impactar a vida adulta. Escolher não é tarefa fácil, arcar com as consequências menos ainda, mas é assim que se dá o importante processo de crescimento. Por isso, precisamos ser amigos dos adolescentes para conquistar a confiança deles, mostrando que ser livre não é fazer o que se deseja, mas saber dizer “não” quando necessário.

Diante de muita exposição nas redes sociais, as dúvidas e as inquietações permeiam as ações dos adolescentes, mesmo que aparentemente eles se mostrem seguros. Assim, o grande desafio dos pais, educadores, agentes de pastorais e movimentos é pensar como ajudá-los para que façam boas escolhas e não vivam na superficialidade, deixando o essencial de lado.

É fato que nem sempre podemos construir o futuro para a nossa juventude, mas podemos construir a nossa juventude para o futuro.

Em sua Exortação Apostólica “Christus Vivit”, Papa Francisco cita que a juventude é um tempo abençoado para o jovem e uma bênção para a Igreja e para o mundo. Apreciar a juventude significa considerar esse período da vida como um momento precioso, não como uma fase de passagem, em que os jovens se sentem empurrados para a idade adulta.

“E Jesus crescia em estatura, em sabedoria e graça, diante de Deus e dos homens.” (Lc 2,52)

O Dia do Adolescente é celebrado anualmente em 21 de setembro e, diante desta data especial, desejo que o exemplo de Jesus inspire os adolescentes a viverem bem cada fase, sendo iluminados pelo Espírito Santo e corajosos em suas decisões, fazendo escolhas assertivas, conforme os sonhos de Deus para cada um.

 

Priscila Duarte Ribeiro

Pastoral Servidores do Santo Altar