Segundo a Bíblia, existem sete Arcanjos. No livro de Tobias (12,15), São Rafael se apresenta como “um dos sete Anjos que estão diante da glória do Senhor e têm acesso a sua presença”. Já no livro do Apocalipse (8,2), São João descreve: “vi os sete Anjos que estavam diante de Deus, e eles receberam sete trombetas”. No entanto, a Sagrada Escritura cita somente o nome de três Anjos: Miguel, Gabriel e Rafael. Miguel (“Quem como Deus”) é citado no livro do profeta Daniel (Dn 10,13.21;12.1) e no Apocalipse de São João (Ap 12,7ss), em que aparece como guerreiro de Deus contra os Anjos rebeldes. Gabriel (“Força de Deus”) foi enviado pelo Senhor a Zacarias e a Maria, anunciando o nascimento de João Batista e de Jesus (Lc 1,5-38). Rafael (“Deus cura”) é o protetor de Tobias no livro de mesmo nome.

Os Anjos são criaturas com inteligência e vontade; são criaturas imortais (Lc 20,36); e, segundo o Profeta Daniel, são mensageiros de Deus, que podem se apresentar em forma humana e estão além da perfeição de todas as criaturas visíveis (Dn 10,9-21).

Deus criou os Anjos para que O louvassem, O obedecessem e O atendessem. Foram criados para zelarem por cada um de nós e por toda a Santa Igreja. Entretanto, parte desses Anjos cometeu pecado grave, desejando tornarem-se iguais a Deus. Por isso, foram condenados e precipitados ao inferno, onde permanecerão por toda eternidade. Esses Anjos rebeldes são chamados espíritos malignos, diabos ou demônios, e têm como líder Satanás.

São Francisco de Sales, em um de seus escritos, explica que a tarefa dos Anjos é levar nossas orações a Deus, e nos informar se foram atendidas. Portanto, as graças que recebemos são dadas por Deus, por meio da intercessão de nosso Anjo da Guarda. Deus entregou um Anjo da Guarda a cada um de nós. Todavia, o Anjo da Guarda, tão querido durante nossa infância, está sendo mais e mais esquecido no cotidiano do adulto, que, descuidando de sua exclusiva e própria companhia, não se reconhece mais sob sua zelosa presença. Mesmo assim, esse espírito puro permanece diligente, constante dos pensamentos e de todas as ações humanas.

“Invoque o seu Anjo da Guarda, pois ele te iluminará e te guiará no caminho de Deus! Deus o deu a você. Então o use! Para todas as pessoas que vivem há um Anjo da Guarda. Por isso, ninguém se encontre sozinho.” (São Pio de Pietrelcina)

“Oremos: Levanta-se Deus Todo-Poderoso, sempre acompanhado pela intercessão da Bem-Aventurada Virgem Maria, São Miguel, São Gabriel, São Rafael Arcanjos e todas as milícias celestes, sejam dispersos vossos inimigos e fujam de vossa Face todos aqueles que vos odeiam. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!”

 

Elias Hallack Neto

Teólogo e Ministro Extraordinário da Comunhão